Zeynep Tufan tinha 75 anos e morreu de câncer em junho. Em seu cartão de identificação, da República da Turquia, havia uma anotação indicando que ela era adepta do islã, o que não era verdade. Embora ela tenha nascido em uma família muçulmana, Zeynep mudou de religião, mas não conseguiu alterar o status em sua carteira de identidade, pois existiam muitos obstáculos impedindo-a de fazer tal processo.

Os funcionários turcos do setor de sepultamento determinam qual será o local e o modelo de enterro da pessoa. E eles autorizaram um sepultamnto islâmico para Zeynep. Isso deixou o filho de Zeynep, Soner Turfan, inconformado, pois ele disse que sua mãe queria um enterro cristão. Ele aguardou o líder islâmico terminar seu serviço para que ele próprio pudesse fazer a cerimônia cristã que sua mãe tanto queria.

O advogado de direito humanos, Orhan Kemal Cengiz, disse que existem outros problemas nessa situação. "Essa prática é contra a liberdade de consciência e de religião. Também não é correto do ponto de vista humanitário", disse ele, que acha errado considerar os cartões de religião na hora de decidir onde sepultar o corpo.
FONTE: PORTAS ABERTAS
CONHECENDOAIGREJA.BLOGSPOT.COM

1 comentários:

At 27 de julho de 2011 12:22 Oração e Intercessão said...

A PAZ,
OBRIGADO PELO COMENTÁRIO E QUE O SENHOR CONTINUE ABENÇOANDO GRANDEMENTE O TRABALHO REALIZADO AQUI.

BENÇÃOS DO SENHOR P/ VC!! (ADRIANA E PB.WALSKY)

 

Postar um comentário

Pesquisar neste blog